Gutierrez


Parte da regional Oeste, mas com cara de "Centro-Sul", o Gutierrez, que herdou o sobrenome espanhol de uma das famílias mais tradicionais de Belo Horizonte, é um dos principais bairros de classe média alta da Capital. Devido à proximidade com áreas nobres da cidade (Lourdes e Savassi) e ao perfil do seu morador, em boa parte formado pela classe AB, o bairro tem vida econômica e características semelhantes à Zona Sul, ao fazer divisa, também, com Santo Agostinho, Cidade Jardim e Luxemburgo.

População
De acordo com a Divisão Administrativa da Regional Oeste da Prefeitura de Belo Horizonte, o Gutierrez está localizado no Território 1, juntamente com Grajaú, Barroca, Prado e Nova Suissa, dentre outros. Este Território possui uma população de 101,109 mil habitantes e 11,109 mil habitantes por quilômetro quadrado, a maior quantidade de moradores e densidade demográfica entre os cinco Territórios da Regional Oeste, que comporta cerca de 300 mil habitantes.

Peculiaridades
Embora ainda mantenha o charme e aconchego de um bairro "interiorano" e familiar, o Gutierrez é hoje uma verdadeira cidade, com forte mercado consumidor e crescente valorização imobiliária. De uns anos para cá, a chegada de novos empreendimentos sofisticados na área de gastronomia, serviços e entretenimento estão tornando a região ainda mais completa e valorizada.

Ontem e hoje
Caracterizado pelo verde, simbolizado pela sua famosa Pracinha (Praça Leonardo Gutierrez), o bairro, que já foi uma região de fazenda em meados do século passado, tem hoje a verticalização como uma de suas principais características. Sua área de aproximadamente 118 hectares, ocupada nas décadas de 60 e 70 por pequenos prédios e casas, deu lugar a uma grande quantidade de prédios modernos. De olho neste potencial e em um consumidor mais exigente, construtoras passaram a investir em condomínios completos no estilo Resort. Mais renda, mais projetos e mais consumo aguardam a região.

Publicidade
Blogs Parceiros