Nova tecnologia deve substituir aplicativos de celular
Especialista da DTI, de BH, detalha a novidade
21/07/2017


O conceito e as vantagens do Progressive Web Apps (PWA) ainda são pouco exploradas no Brasil, mas grandes instituições como o alibaba – grupo chinês de e-commerce – e o jornal The Washington Post já utilizam a tecnologia que promete substituir uma parte dos aplicativos (APP) de celular.

De acordo com Vinicius Paiva, diretor da dti digital, empresa mineira especializada em soluções digitais, desenvolvimento de softwares e de TI para indústrias e corporações, o PWA é uma alternativa para startups e empresas que possuem orçamento enxuto para investir em um APP, já que o custo pode ser menor.

O PWA possui semelhanças com os APPs, como a presença na tela inicial do usuário, mas o acesso é iniciado na aba de um navegador. Algumas funcionalidades como o “push” – envio de mensagens aos usuários – ainda não estão disponíveis em todos os sistemas. O Android já o disponibiliza e há indicativos de implementação no iOS.

Entre os benefícios ao usuário, destaque para a não necessidade de realizar todo o processo para baixar um aplicativo: entrar no Google Play ou App Store; esperar download; abrir o APP para usar e, somente após todo esse processo, avaliar se vale a pena ter o aplicativo.

Apesar de o PWA estar em estágio inicial, grandes empresas como o Google já perceberam o potencial de mercado e começaram a investir na tecnologia. Estudos apontam que o número de downloads de aplicativos está diminuindo 20% a cada ano; 65% dos smartphones não baixam nenhum aplicativo por mês.

“Estamos falando de uma nova possibilidade de mercado/negócio. Antes, apenas os aplicativos nativos tinham as notificações “push”, funcionamento offline, geolocalização e presença na tela inicial por ícones. Agora, o PWA oferece todas essas possibilidades”, ressalta Vinicius Paiva.

Vale lembrar que o Progressive Web Apps é responsivo, ou seja, abre em qualquer dispositivo: desktop, tablet e celulares. Como é uma página web, a atualização e distribuição do sistema é simplificada, sem a necessidade de baixar atualizações nas lojas.

“Atualmente, nem todos os navegadores suportam as tecnologias para o funcionamento total do PWA. Porém, a inovação pode ser alternativa para empresas que não necessitam construir um aplicativo. É bom ficarmos atentos a essa nova possibilidade”, finaliza Vinicius.